BRASIL, FARSA ELEITORAL 2008 - 2

Prefeito de Juiz de Fora, candidato à reeeleição, foi preso em flagrante, levado à penitenciária, mas continuou prefeito em exercício. Devia ter assumido o vice, para isso ele existe. Não, Bejani continuou prefeito e na penitenciária, uma INVENÇÃO inédita do sistema político-eleitoral do Brasil: enviou carta RENUNCIANDO. Mas continua PRESO E CANDIDATO.

Enquanto isso, um juiz de São Paulo multou a "Folha" e a "Veja" (a principal, de SP) por terem entrevistado a pré-candidata Marta Suplicy. Fosse qual fosse o órgão, fosse qual fosse o candidato, essa é a verdadeira violência contra a LIBERDADE DE IMPRENSA.

PS - A entrevista livre é o mais legítimo instrumento democrático para obter do candidato compromissos do que pretende fazer. Em suma: candidatos que se dirigem ao povo são CASSADOS. OS que foram CASSADOS podem até renunciar para se reeelegerem. Que República.

PS 2 - O Senado começou a discutir ontem na Comissão de Constituição e Justiça a "impossibilidade de registrar candidatos com ficha desabonadora" (textual). Muita restrição de senadores "amarrados" ao passado e ao presente. E com precaução para o futuro.

Cf. versão integral em: Coluna do Hélio Fernandes, na edição de 19.jun. da Tribuna de Imprensa on-line

Comentários