Descalabro tucano, RS 2 – PAREM DE CITAR AS LEIS, PORQUE NÓS É QUE TEMOS AS ESPADAS: “Não tem jeito, tem que ir pro paredão” – coronel Mendes


PAREM DE CITAR AS LEIS, PORQUE NÓS É QUE TEMOS AS ESPADAS. Frase de Lucio Cornelio Sila, general e ditador romano (138 - 78 aC), mas poderia ser o coronel Mendes (foto), comandante-geral da Brigada Militar, sob a orientação da governadora tucana Yeda Crusius.

Cf.: Diário Gauche

*Não tem jeito, tem que ir pro paredão – A violência só é crime, se atentar contra a propriedade privada e/ou o poder político das elites. Para o coronel Mendes (RS) o povo deve ir para o paredão. x Brasil de Fato, Editorial Ed. 277

Não, o que lemos no título não é uma palavra de ordem do nosso jornal, ou de qualquer partido ou liderança da esquerda nacional ou internacional. Não se trata também de qualquer brado indignado de um bolchevique contra os desmandos, exploração, massacre ou baderna promovidos pelo capital em sua fase neoliberal. Não foi gritada por qualquer palestino da Faixa de Gaza contra miliciano israelense, ou por um iraquiano, referindo-se ao pesidente estadunidense George W. Bush. Nem mesmo por um sem-terra, cujo movimento (MST) foi identificado agora pelo ministro Paulo Brossard enquanto as Farc brasileiras. Não foi sequer o desespero de um preso de Guantânamo ou de Abu Ghraib contra seu torturador, acompanhada de uma cusparada de sangue e pedaços de dentes na cara do algoz, segundos antes de lhe aplicarem a “solução final”. Não foram as últimas palavras de Fidel Castro, ou a saudação do Che incorporado por uma médium na cidade baiana de Xique-Xique (dizem que o Che e o capitão Carlos Lamarca costumavam baixar por lá, mas que a médium agora se transferiu para Goiás).

Cf. versão integral em: Agência Brasil de Fato

Comentários