Lobby dos patrões para rejeitar a convenção 158 da OIT

Os patrões estão em polvorosa. O motivo é a votação da mensagem presidencial 59/08, ratificando a Convenção 158 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que acaba com a demissão imotivada, medida que ceifa o poder ilimitado do patronado em demitir, sem uma causa justificada, seus empregados.

A matéria aguarda apreciação na Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados e já foi retirada duas vezes da pauta. Os empresários têm abordado de forma acintosa parlamentares para garantir votos contrários à medida. A Convenção deveria ter sido votada dia 25, mas o lobby patronal foi forte o suficiente para adiá-la para a próxima quarta feira (dia 3).

O êxito patronal mais patente até agora foi a conquista do voto do relator da proposta, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG), que apresentou parecer contrário à mensagem presidencial, negando um posicionamento antigo do PSB, e alinhando-se com a posição empresarial, contrária à aprovação daquela convenção.

Cf. versão integral em: Vermelho

Comentários