Obama 15% na frente, graças ao voto jovem e não branco [71% x 16%, 51% de vantagem], que lhe dá folga, apesar de empate técnico entre branquelos


Uma pesquisa nacional da revista americana Newsweek divulgada nesta sexta-feira (20), indica que o candidato democrata à presidência americana Barack Obama tem 15 pontos percentuais de vantagem sobre seu rival republicano John McCain. Obama tem 51%, com forte predomínio entre os não-brancos e entre os jovens, e McCain 36% [A revista entrevistou 1.010 eleitores no conjunto dos Estados Unidos nos dias 18 e 19 de junho. A margem de erro da pesquisa é de 4 pontos.].

Na pesquisa anterior da Newsweek, feita no final de maio, quando a senadora democrata Hillary Clinton ainda estava na corrida presidencial, Obama e McCain estavam empatados com 46%. Segundo a revista, o fato da ex-primeira-dama não ter apenas endossado a candidatura do rival democrata como também anunciado planos para fazer campanha ao lado de Obama influenciou no resultado. "Eles estavam em uma disputa acirrada e agora que deixaram este período para trás, há o salto", disse o realizador da pesquisa Larry Hugick.

Empate técnico entre os brancos


Para a Newsweek, a dianteira de Obama reflete a grande identificação que os eleitores tem com o Partido Democrata atualmente - 55% se declararam democratas ou disseram estar inclinados a apoiar a legenda, enquanto apenas 36% se declararam republicanos ou inclinados para este partido.

Mas a vantagem estratégica do candidato democrata está entre os eleitores que se declaram independentes – nem democratas, nem republicanos. Nessa faixa, Obama tem 48% das preferências e McCain 36%, enquanto 16% se declararam indecisos.

No eleitorado branco há empate técnico entre os dois candidatos: 45% para Obama e 43% para McCain. Porém na população não-branca a vantagem do democrata é esmagadora: 71% contra 16%.

Entre os eleitores mais jovens, com 18 a 39 anos, o senador negro lidera com 66% contra 27%, enquanto nas faixas de maior idade a pesquisa mostra empate técnico. Entre os simpatizantes de Hillary, derrotada nas primárias democratas, a preferência por Obama é de 69% contra 18%.

Cf. versão integral em: Vermelho

Comentários