SÃO PAULO JÁ É A CAPITAL MUNDIAL DO HELICÓPTERO, À FRENTE DE TÓQUIO E NOVA YORK – HELICÓPTEROS TRANSFORMAM SP EM 'CIDADE DOS JETSONS', DIZ 'GUARDIAN'

A agência inglesa BBC (Brasil) apresenta hoje o artigo a seguir transcrito. Trata da matéria publicada também hoje no jornal inglês “The Guardian” referente ao fato de a cidade de São Paulo ser a que mais utiliza helicópteros no mundo. Li o texto no portal UOL.

“O número de helicópteros sobrevoando São Paulo e o tráfego aéreo transformaram a cidade em um "episódio real sul-americano do (programa de TV) The Jetsons", diz uma reportagem de página inteira publicada nesta sexta-feira no jornal britânico 'The Guardian'.

O jornal explica que, por causa do alto número de moradores e carros circulando na cidade, que causam engarrafamentos de até 200 quilômetros, os ricos executivos, banqueiros e empresas jornalísticas, entre outras, estão optando pelo helicóptero como meio de transporte.

Hoje, com o Brasil vivendo novo período de estabilidade econômica e sua moeda alcançando alta recorde de nove anos frente ao dólar, o número de helicópteros está voltando a crescer em São Paulo.

"De acordo com a Agência Nacional de Aviação do Brasil o número de helicópteros no Estado de São Paulo saltou de 374 para 496 entre 1999 e 2008, fazendo da cidade a capital mundial do helicóptero, à frente de Tóquio e Nova York."

O 'Guardian' afirma que só na cidade de São Paulo há 420 helicópteros, que podem ser vistos cruzando os céus noite e dia.

São pelo menos 70 mil vôos de helicópteros sobre o centro da cidade a cada ano e 420 helipontos em São Paulo, o que representa 75% dos helipontos no Brasil e 50% a mais do que em todo o Reino Unido. "Analistas afirmam que outros 83 helicópteros devem se somar à frota da cidade até 2010", diz a reportagem.

Segundo a reportagem, a "moda" está transformando São Paulo em uma cidade dividida, como o Rio de Janeiro, onde os moradores pobres da favela convivem com milionários dos prédios à beira da praia.

"Em cima, o mundo da era espacial onde equipes de noticiários voadoras viajam pelo céu para seu próximo furo de reportagem e ricos executivos transitam sem esforços entre condomínios de luxo, balneários na praia e reuniões de negócios; embaixo, o caos congestionado onde a vasta maioria dos moradores se espremem juntos em uma orgia de engarrafamentos e acidentes de moto."

Cf. versão integral em: Democracia & Política

Comentários