PARAGUAI – Desigualdades: 10% dos mais ricos do país concentram 40% da renda

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) divulgou, na última sexta-feira, o Relatório Nacional de Desenvolvimento Humano 2008, sobre as desigualdades econômicas no Paraguai. De acordo com o documento "A igualdade para o desenvolvimento no Paraguai", 10% dos mais ricos do país, concentram 40% da renda.

E 40% dos mais pobres concentram só 12% da renda. Assim, quase 2,5 milhões de pessoas vivem com uma renda média inferior a Gs. 250 mil por mês. No ano passado, a economia paraguaia cresceu 6,8%, enquanto a pobreza extrema aumentou de 15,4 para 19,4%. Segundo o Informe, a desigualdade na distribuição da renda também aumentou.

A concentração de terra também é um reflexo dessas desigualdades: 1% das maiores explorações rurais (3.200 explorações) possui 77% das terras, enquanto 37% das explorações menores (115.000 explorações) possuem 1% das terras.

A relação entre discriminação e desigualdade se faz evidente no nível de educação da população. No Paraguai, uma mulher rural guaraní-falante pobre tem 3 anos de educação, enquanto que um homem urbano hispano-falante rico tem 14 anos de educação.

Cf. versão integral em: Adital

Comentários