Rei Peladão Gilmar Dantas, seus capangas no Mato Grosso e os tecelões midiáticos da nudez oposicionista na Era da Mercadoria

...

Já que o Barbosa, tal como o moleque do conto de Andersen, gritou o rei está nu [cf. Gilson Caroni, no Carta Maior], noves fora a somatória de declarações a desnudá-lo recentemente [da Associação do Juízes Federais do Brasil ou o Procurador Geral da República à
CPT ou o Stédile], mal posso esperar pelas matérias acerca dos tais capangas do Mato Grosso produzidas pelos homens de bem da imaculada mídia de olhos tão azuis e perfeccionistas no papel de tecelões da Sua Majestade A Oposição!


Ao invés de uma análise crítica da justiça e suas instituições na Era da Mercadoria e da expropriação privada do valor produzido socialmente, e aproveitando que ontem foi dia de São Jorge, atualizemos o dualismo vulgar para o qual tudo se resume a mera luta do bem contra o mal...




Comentários