Pérolas do jornalismo realmente existente: 'case' de quando o publicado como fosse verdade última é desmentido dias depois pelos fatos

"Em Novembro do ano passado,
numa sessão solene realizada na London School of Economics,
a Rainha Isabel II lançou a seguinte pergunta
aos economistas aí reunidos:
'Como é que ninguém viu aproximar-se a crise?'"
[in Ladrão de Bicicletas]


Um veterano da imprensa esportiva publicou na segunda:

"Love não sairá do CSKA agora. Por mais que isso não valha manchete de jornal...".
[blog do Cosme, 24.ago.09].

Case, para falar como eles, do que nas redações é conhecido como barriga.

E, agora, horas depois de o jogador fechar com o Palestra, o escrevinhador transfere ironicamente a desajuste entre a fala e a prática ao jogador, que foi mero objeto do texto.

Tratava-se lá de uma entrevista com o empresário do jogador.

E o "jornalista" reproduziu a fala do empresário como se sua "verdade" esgotasse o assunto.

Tal como nas páginas de política ou economia, o que o Sr. Mercado diz é o real.

E, se algo sai errado, o problema nunca é o jornalista, ou o economista, ou o autoidentificado como especialista na matéria em questão.





campeão : cosme rípoli

[imagem copiada do post "Imprença"]

Post Scriptum: o cara, poucos dias depois, perdeu o espaço que tinha no UOL - o que não significa que o portal seja grande coisa, mas sim, que a única incompetência admitida por la é que sustenta as pautas pró-Serra Presidente.
...

Comentários