melhor ao menos dizer umas verdades na cara logo duma vez


Existem dois modos de se reportar ao golpe: ou nos atermos a lero-leros de enaltecimento da dinâmica normativa como substância da democracia a exigirmos um equilíbrio assegurado pelas regras do jogo garantido pelo Estado Democrático de Direito [ou fraseologias análogas em sua disposição metafísica de silenciar as trombetas de bárbaros com jogos de linguagem].

Ou ao menos chamar os porcos pelo nome sem dar-lhes a trégua de escamotearmos com frirulas os interesses materiais que representam a serem impostos com a desfaçatez de seus cascos reluzentes lustrados pela sua certeza de vencedores a pisotearem o solo material de onde brotam os leguleios discursivos da turminha que vive nas nuvens de suas abstrações... 

Caso você esteja entre os que não temem dar nomes aos bois, recomendo esse desabafo [link aqui]

.

Comentários