pactos, patos e laranjas


Pauta bem definida para um bom pacto que costure os diferentes interesses dos fundamentalismos evangélico e de mercado, do agrobusiness, da bancada da bala e do universo das finanças: a volta à senzala, e quem pagará o pato serão os de sempre. 

A boa nova é que poderemos construir uma extrema-esquerda sem/contra/apesar do PT e enfrentá-los todos... 

O que faz lembrar o Exército de Brancaleone, mas essa já é outra história.

Comentários