Lex luto, o colapso de lei sem luta.

"Um dia eu escreverei os melhores poemas de ódio jamais escritos.

E serei amado por isto. E beberei desta glória como um vinho de safra, e vagabundearei pelas campinas comendo o pâncreas dos meus desafetos.

E a eternidade se abaterá sobre mim." [aqui]


Lex luto, o colapso de lei sem luta. 

Hoje, espaço aos cartunistas que sabem dar forma ao estado de exceção que chuta o balde de vez e diz a que veio o golpe e a queda ACIDENTAL do avião do Teori, para focar hoje apenas uma de suas implicações.

Sem mais delongas, bom deleite.



























Comentários